Área do cabeçalho
gov.br
Portal da UFC Acesso a informação da UFC Ouvidoria Conteúdo disponível em: PortuguêsEnglishEspañol

Universidade Federal do Ceará
Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução

Área do conteúdo

Áreas temáticas – Gabriela Reinaldo Azevedo

Tradução intersemiótica

Descrição:

tradução entre palavras e imagens; semiose infinita e tramas temporais (C. S. Peirce, J. Plaza, L. Santaella, W. Benjamin). Tradução entre culturas: tradução da tradição (a partir dos autores da Escola de Tartu Moscou). Tradução, antropofagia e iconofagia (Oswald de Andrade, Norval Baitello, Vilém Flusser, Rainer Guldin).

Bibliografia:

ANDRADE, Oswald. A utopia antropofágica. São Paulo: Ed. Globo, 1995.

BAITELLO, Norval.  As imagens que nos devoram. Antropofagia e Iconofagia em http://www.cisc.org.br/portal/pt/biblioteca/viewdownload/7-baitello-junior-norval/5-as-imagens-que-nos-devoram-antropofagia-e-iconofagia.html

BAITELLO, Norval. Podem as imagens devorar os corpos ?http://www.revistasalapreta.com.br/index.php/salapreta/article/view/212

BAREI, Silvia, PONCE, Ariel Gómez (org.) Lotman revisitado. Perspectivas latino-americanas. Prólogo de Kalevi Kull. – 1a ed – Córdoba: Centro de Estudios Avanzados, 2022. Libro digital, PDF -(Libros-debates, pensadores y problemassocioculturales). Archivo Digital: descarga ISBN 978-987-48215-6-0. https://rdu.unc.edu.ar/handle/11086/22698. Acesso em 12. Maio 2022.

BENJAMIN, Walter.  Sobre o Conceito de História: Edição Crítica Sobre o conceito de História: Edição Crítica, organização e tradução de Adalberto Müller e Márcio Seligmann [notas] Marcio Seligmann. São Paulo: Alameda, 2020

BENJAMIN, Walter. Teses sobre a Filosofia da História. In: BENJAMIN, Walter. Sobre arte, técnica, linguagem e política. Lisboa: Relógio D ́Água, 1992.

BERNARDO, Gustavo et al. Vilém Flusser: uma introdução. São Paulo: Annablume, 2008.

BITARÃES NETTO, Adriano. Antropofagia oswaldianareceituário estético e cientifico. São Paulo: Annablume, 2004.

BOPP, Raul. Vida e morte da antropofagia. Rio de Janeiro, José Olympio, 2008.

CAMPOS, Haroldo de. “Da razão antropofágica: diálogo e diferença na cultura brasileira” em Metalinguagens e outras metas. São Paulo, Perspectiva: 2006.

CAMPOS, Haroldo. Da transcriação poética e semiótica da operação tradutora. 2011. Disponível em https://www.academia.edu/15390256/Da_Transcria%C3%A7%C3%A3o_poetica_e_semi%C3%B3tica_da_opera%C3%A7%C3%A3o_tradutora

FERREIRA, Jerusa Pires. Cultura é memória. Revista Usp, São Paulo, v. 24, n. 1, p 114-120, dez. 1994. Disponível em http://www.revistas.usp.br/revusp/article/download/27032/28806/31476. Acesso em 01 jan 2019.

FLUSSER, Vilém. A escrita – Há futuro para a escrita? São Paulo: Annablume, 2010.

FLUSSER, Vilém. Retradução enquanto método de trabalho. Disponível em: <http://www. dubitoergosum. xpg.com.br/a202.htm> . Acesso em: 01 dez. 2009. E em . Disponível em: <http://www.grupovilemflusser.ufc.br/images/pdf/flusser1.pdf>. Acesso em: 29 mar. 2013.

GULDIN, Rainer. (2002). Traduzir-se e retraduzir-se: a prática da escrita de Vilém Flusser. Disponívelem:<http://www.dubitoergosum.xpg.com.br/convidado01.htm>. Acesso em: 01 dez. 2009.

GULDIN, Rainer. Devorando o Outro. Canibalismo, Tradução e a Construção da Identidade Cultural. Disponível em: <http://www.revista.cisc.org.br/ghrebh10/artigo.php?dir=artigos&id=RainerPort>. Acesso em: 01dez. 2009.

GULDIN, RainerPensar Entre Línguas – A Teoria Da Tradução De Vilém Flusser. São Paulo, Annablume, 2010.

LOTMAN, Iuri. La semiosfera. Madrid: Ed. Cátedra, 1996, 1998, 2000 (Volumes 1, 2  e 3).

LOTMAN, Iuri. The universe of the mind – a semiotic theory of culture. Bloomington and Indianapolis: Indiana Universty Press, 1990.

MACHADO, Irene (org.). Semiótica da cultura e semiosfera. São Paulo, Annablume, 2007.

MACHADO, Irene. Escola de semiótica – a experiência de Tartu-Moscou para o estudo da Cultura. Cotia (São Paulo), Ateliê Editorial, 2003.

NUNES, Benedito. Antropofagia ao alcance de todos (prefácio). In: ANDRADE, Oswald. A utopia antropofágica. São Paulo: Ed. Globo, 1995.

PAULO, Viviane de Santana. A migração como expansão da realidade e renovação das culturas. Flusser Studies Journal, 03, 2006. Disponível em: <http://www.flusserstudies.net/pag/03/migracao‐como‐expansao‐realidade.pdf>. Acesso em: 27 mar. 2010.

PEIRCE, Charles Sanders. Collected Papers. Disponível em http://www.4shared.com/document/aN_ereyd/The_Collected_Papers_of_Charle.htm

PLAZA, Julio. Arte e interatividade: autor-obra-recepção. Disponível em: <http://www.cap.eca.usp.br/ars2/arteeinteratividade.pdf>. Acesso em: 31 jan. 2011.

PLAZA, Julio. Tradução Intersemiótica. São Paulo: Ed. Perspectiva, 2003.

RICOEUR, Paul. Sobre a Tradução. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2012.

SANTAELLA, Lúcia. A teoria Geral dos signos – semiose e autogeração. São Paulo: Ática, 1995.

SANTAELLA, Lúcia. Palavras, imagens e enigmas em: REVISTA USP: Palavra/Imagem.Universidade de São Paulo: Usp, v. 1992/1993, n. 16, 1993. Anual. Disponível em: http://www.usp.br/revistausp/16/04-luciasantaella.pdf

STAM, Robert. Teoria e prática da adaptação: da fidelidade à intertextualidade. Ilha do Desterro, Florianópolis, v. 1, n. 51, p.19-53, jul. 2006. Semestral. Disponível em : http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/desterro/article/view/9775/9004

TOROP, Peeter. Translation as translating as culture. Sign Systems Studies, Tartu, v. 302, n. 2, p.593-605, 2002. Semestral. Disponível em: <http://semiotics.nured.uowm.gr/pdfs/TRANSLATION_TOROP.pdf>. Acesso em: 01 jan. 2010

TOROP, Peter. Intersemiosis e Traducción Intersemiótica. Cuicuilo – Escuela Nacional de Antropologia e Historia: Distrito Federal, México, 2002. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=35102502

VELHO, Ana Paula Machado. A semiótica da cultura: apontamentos para uma metodologia de análise da comunicação. Revista de Estudos da Comunicação, [S. L.], v. 10, n. 23, p. 249-257. https://periodicos.pucpr.br/index.php/estudosdecomunicacao/article/view/22315. Acesso em 01. Jan 2018

Acessar Ir para o topo