PortuguêsEnglishEspañol

Defesa de Lia Bezerra Martins

30 de novembro de 2020

A POET convida para a defesa de dissertação de Lia Bezerra Martins, a ser realizada no dia 08/12/2020, às 10h30, em sala virtual do Google Meet.

Link de acesso para a defesa: meet.google.com/rir-tmev-tye

Título do Trabalho

No alhures do sentido: reflexões sobre a tradução de Lacan no Brasil a partir de duas experiências tradutórias do Seminário 11

Resumo

A obra do psicanalista francês Jacques Lacan, que tem na descoberta freudiana seu ponto de partida e de chegada, constrói-se como um discurso de estilo fortemente marcado, permeado por neologismos, poliglossia, intertextualidade e mistura de registros, além de uma extrema manipulação sintática – características formais que, indissociáveis do conteúdo, impõem à tradução a necessidade de um trato particular. O trabalho aqui apresentado visa explicitar, a partir de pesquisa bibliográfica, as implicações éticas, estéticas e epistêmicas do estilo lacaniano no âmbito da transmissão da psicanálise para então discutir seus efeitos sobre o fazer tradutório, examinando, por meio de um estudo de caso comparativo, as estratégias adotadas por M.D. Magno e Claudia Berliner ao traduzir para o português brasileiro as cinco lições iniciais do Seminário 11. O foco da análise situa-se, sobretudo, na posição subjetiva assumida por cada tradutor em relação à alteridade da língua, especialmente considerando as implicações da colonialidade ao se traduzir de uma língua central a uma periférica. Investiga-se, dessa forma, que fatores determinam o projeto ético e político de cada tradução, e de que forma as estratégias adotadas repercutem sobre a textura e a legibilidade do texto de Lacan em português brasileiro

Palavras-chave

Lacan. Psicanálise. Tradução. Colonialidade. Seminário 11

Banca examinadora

Marie-Hélène Catherine Torres – presidente da banca (PGET/UFSC – POET/UFC)

Walter Carlos Costa (POET/UFC – PGET/UFSC)

Paulo Sérgio de Souza Júnior (OUTRART – IEL/Unicamp)

Marcadores: